Por Patrícia Lisboa

A Secretaria da Fazenda de Indaiatuba estima um orçamento de R$ 1,3 bilhão para o exercício financeiro de 2022 – R$ 393 milhões (30,24%) a mais que os R$ 907 milhões previstos para 2021 –, segundo ano de pandemia de covid-19.

A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de Indaiatuba, para o exercício de 2022, será apresentada em audiência pública na próxima sexta-feira (21/5). Por causa das restrições impostas pela pandemia de covid-19, a apresentação será exclusivamente online, com disponibilização das informações, a partir das 9h, no site da Câmara.

Elaborada pelo Poder Executivo, a LDO traz as bases para a elaboração do orçamento do próximo ano, com informações sobre as metas fiscais, as ações de governo e as projeções de receitas e despesas.

Mas, a previsão para 2022 pode sofrer reajustes até a apresentação da Lei Orçamentária Anual (LOA), que é o orçamento propriamente dito.

O público em geral poderá enviar perguntas, comentários ou sugestões para a elaboração da LDO, do dia 21 até o dia 29 deste mês. As orientações sobre a participação estarão disponíveis no link https://www.indaiatuba.sp.leg.br/transparencia/audiencia-publica, a partir do dia 21.

A audiência será aberta pelo presidente da Câmara, Jorge Luís Lepinsk, o Pepo (MDB), e pelo presidente da Comissão de Finanças e Orçamento, o vereador Luiz Carlos Chiaparine (MDB). A apresentação da proposta da LDO será conduzida pela secretária-adjunta da Fazenda, Paula Sciamarelli.

BALANÇO

Em 2020, a receita total arrecadada pela Prefeitura foi de R$ 1.015.127.562,77 e a despesa empenhada foi de R$ 941.856.294,20 – o que resultou no superávit (receita maior que despesa) de R$ 73.271.268,57.

Já em 2019, o resultado foi negativo, com a receita arrecadada de R$ 943.690.420,11 e a despesa empenhada de 958.070.883,37. O déficit (despesa maior que receita) foi de R$ 14.380.463,26.

Share:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.