O Serviço Autônomo de Água e Esgotos (Saae) de Indaiatuba deu início ao desassoreamento do primeiro lago do Parque Ecológico, perto da concha acústica. O lago é formado pelo Córrego do Barnabé.

O serviço está sendo realizado pela equipe de Obras da autarquia, com estimativa de término da primeira fase em 30 dias úteis.

Após o primeiro lago, o serviço seguirá até próximo a rotatória do Parque Ecológico, que dá acesso a Alameda José Amstalden, com a limpeza de todo o canal.

A equipe do Saae precisou de oito dias para executar a ensecadeira, passagem de terra que garante que as máquinas tenham acesso ao centro do lago e assim iniciar a retirada do lodo que assoreia o Córrego do Barnabé.

Esse trabalho de retirada da lama vai aumentar a profundidade do lago, em cerca de dois metros e meio, o necessário para atingir a laje do fundo, garantindo assim um maior volume de água.

A manutenção dos mananciais da cidade é uma das prioridades do Saae, motivo pelo qual a autarquia tem atentado para a necessidade de aproveitar os períodos de estiagem para desassoreamento e, assim, ampliar a oferta de água.

“O Córrego do Barnabé recebe grande parte da água que escoa pelas ruas e galerias pluviais da cidade, em razão da sua topografia, fazendo com que ele fique assoreado com mais rapidez, sendo necessário seu desassoreamento para melhorar sua capacidade de reservação”, informa o superintendente do Saae, o engenheiro Pedro Salla.

“A limpeza do lago é muito importante, pois ele é utilizado para captação e abastecimento público. É fundamental que a população colabore com o Saae não jogando lixo nas ruas, que acaba sendo levado para dentro do lago pela água da chuva, agravando o assoreamento”, destaca a autarquia.

Share:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.