A Defesa Civil de Indaiatuba registrou 79 ocorrências de queimadas e auxílios ao Corpo de Bombeiros de maio a agosto deste ano, um aumento de 55% em relação aos 51 casos ocorridos no mesmo período do ano passado.

“O período de seca segue até 30 de setembro. Este ano, está ainda pior, com menos chuvas e tempo quente, o que torna o ambiente ainda mais propício para qualquer fagulha causar queimadas enormes. Por isso, orientamos que não joguem cigarros ou fósforos acessos às margens das avenidas, terrenos e rodovias, especialmente de carros em movimento; não soltem balões (crime previsto na Lei Nº 9.605/98), não acendam fogueiras e também não queimem folhas secas ou lixos”, orienta o coordenador da Defesa Civil, Paulo Cesar Feijão.

Para denunciar focos de incêndio a população deve ligar para Defesa Civil no 153 ou para o Corpo de Bombeiros no 193.

O coordenador da Defesa Civil ainda adverte sobre os danos causados pelas queimadas. “A compreensão e colaboração da população sobre a prevenção dos incêndios é de fundamental importância, pois as queimadas trazem sérios problemas respiratórios, sem contar as consequências para meio ambiente e para os animaizinhos que vivem nas matas destruídas pelo fogo”, finaliza Feijão.

Share:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.