Por Patrícia Lisboa

A Prefeitura de Indaiatuba implantará um programa de renda mínima voltado para pessoas carentes. Os detalhes da proposta – que ainda precisa do aval da Câmara Municipal – foram apresentados pelo prefeito, Nilson Gaspar (MDB), nesta quinta-feira (25/3).

O programa deverá atender 20 mil pessoas de seis mil famílias inscritas no Cadastro Único até 16 de janeiro deste ano e que tenham renda per capita familiar de até meio salário mínimo. O benefício será de R$ 130, mais R$ 20 por criança de até 14 anos, pelo período de três meses.

O investimento da Prefeitura será de R$ 2,6 milhões. Para tanto, segundo o prefeito, foram feitos cortes de gastos públicos.

O programa será especificado em projeto de lei, que será encaminhado para a Câmara Municipal, para votação. Como a base aliada ao prefeito é maioria no Legislativo, a proposta deve passar com facilidade. A previsão é que isso aconteça em abril.

Se houver a aprovação da Câmara, o programa de renda mínima será estabelecido por meio de lei municipal. Depois disso, a Prefeitura realizará o cadastro das pessoas que poderão ser atendidas. A expectativa é o que o auxílio financeiro comece a ser concedido em maio.

O recebimento do auxílio municipal será por meio de conta bancária na Caixa Econômica Federal.

O programa de renda mínima foi apresentado, na noite desta quinta-feira, em transmissão ao vivo por rede social, com a participação das secretárias municipais da Saúde, Graziela Garcia, e de Relações Institucionais e Comunicação, Graziela Milani.

Share:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.