O governador de São Paulo, João Doria (PSDB) anunciou neste domingo (13/6) que toda a população adulta dos 645 municípios de São Paulo deverá estar vacinada contra a covid-19 até 15 de setembro, antecipando em 33 dias a estimativa de conclusão do cronograma anterior. Com o novo calendário, pessoas com idade a partir de 40 anos poderão se vacinar contra o coronavírus ainda neste mês.

“Pessoas na faixa etária de 40 a 59 anos que seriam vacinadas apenas no mês de julho agora serão vacinadas em junho. Isso é fruto de trabalho planejamento e logística do sistema de saúde pública de São Paulo. É uma vitória do trabalho e da ciência, de respeito à saúde e à vida e senso de urgência para proteger vidas. A vacina vai vencer o vírus, a saúde vai vencer o negacionismo e nós, aqui em São Paulo, estamos ao lado da ciência, da saúde e da vida”, declarou o governador.

Trata-se do maior avanço já definido na campanha de vacinação contra o coronavírus, em São Paulo, com doses garantidas para início da imunização dos adultos de 40 a 59 anos ainda em junho. Somente neste mês, a previsão do PEI (Programa Estadual de Imunização) é que 7,45 milhões de adultos do Estado de São Paulo recebam a primeira dose até o final deste mês.

O novo público de 40 a 59 anos agrupa quatro grupos previamente definidos – antes, estavam previstas subdivisões em grupos de cinco anos para cada nova expansão da campanha.

A partir da próxima quarta-feira (16/6), as doses poderão ser aplicadas em qualquer pessoa na faixa de 50 a 59 anos. Pelo cronograma anterior, esta data estava definida para as pessoas com idade entre 55 e 59 anos, e agora o alcance foi expandido.

A partir do dia 23 de junho, São Paulo vai vacinar a população com idade entre 43 e 49 anos. No dia 30 de junho última quarta-feira deste mês, começa a imunização dos que têm entre 40 a 42 anos.

No dia 15 de julho, a campanha será estendida para a população de 35 a 39 anos. Depois, no dia 30 de julho, as pessoas com idade entre 30 e 34 anos também poderão ser vacinadas contra a COVID-19. A partir de 16 de agosto, a vacinação se estende para os adultos mais jovens, com idade entre 25 a 29 anos. Por fim, a partir de 1 de setembro, todos os adultos a partir de 18 anos poderão iniciar a imunização contra o coronavírus, com término previsto de aplicação da primeira dose para o dia 15 de setembro.

A ampliação dos públicos-alvo e a projeção do novo calendário se baseiam nas estimativas de entregas do Ministério da Saúde. Com a chegada ao Brasil dos novos imunizantes da Pfizer e da Janssen e mais entregas das vacinas do Butantan e da Fiocruz / Astrazeneca, São Paulo recalculou o cronograma e está intensificando a logística e distribuição dos imunizantes para os 645 municípios.

O ritmo de vacinação poderá ser quatro vezes mais intenso que o verificado na fase inicial da campanha. Para efeito comparativo, a marca de vacinação de 7,5 milhões de pessoas com a primeira dose das vacinas do Butantan ou Fiocruz foi atingida em 29 de abril, 15 semanas após o início da campanha.

Com as novas remessas, será possível vacinar a mesma quantidade de pessoas em cerca de 25% deste tempo – o novo cronograma prevê alcançar estes públicos em 28 dias.

De acordo com o Vacinômetro disponível no Portal do Governo de São Paulo (saopaulo.sp.gov.br), até as 13h27 deste domingo, um total de 19.328.958 doses já foram aplicadas em todo o estado, sendo 13.374.451 em primeira dose e 5.954.507 para completar o ciclo de imunização. Assim, 12,86% da população estadual já foi vacinada com as duas doses.

(Fonte: Governo do Estado de São Paulo)

Share:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.