Como antecipado pelo DROPES ontem, a Prefeitura de Indaiatuba abriu, nesta terça-feira (17/8), o cadastro para os adolescentes de 12 a 17 anos, no sistema Minha Vacina, para a imunização contra a Covid-19. O calendário da vacinação desse público, no município, ainda não foi divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde.

Os próprios jovens de 12 a 17 anos ou seus responsáveis podem realizar o cadastro no site da Prefeitura, pelo link: https://vacinacao.indaiatuba.sp.gov.br/cadastro/.

Na hora da vacinação, porém, será obrigatória a presença de um responsável legal que autorize o adolescente a receber a vacina contra a covid-19. O porte de documento que comprove o parentesco será exigido.

Durante o processo do cadastro é necessário que sejam incluídos CPF, data de nascimento, celular e e-mail para contato.

É obrigatório que seja incluído também o CEP do endereço residencial e que seja escolhido uma senha para acessar a plataforma Minha Vacina.

A convocação para vacinação também é atualizada na linha do tempo do Minha Vacina e para acessá-lo é necessário incluir o CPF e a senha escolhida no momento do cadastro.

Adolescentes que sejam do grupo das comorbidades ou que sejam gestantes ou puérperas devem informar ao sistema da Prefeitura anexando a devida documentação comprobatória.

No caso das gestantes, o documento aceito é o cartão da gestante e das puérperas, a certidão de nascimento da criança. A condição de puérpera é definida pelo Ministério da Saúde para mães que tiveram seus filhos até no máximo 45 dias.

A lista das comorbidades aceitas para os adolescentes, segundo o Plano Nacional de Imunização do Ministério da Saúde do Governo Federal são as seguintes:

  • Síndrome de Down
  • Doenças Cardiovasculares
  • Insuficiência cardíaca (IC)
  • Cor-pulmonale (alteração no ventrículo direito) e Hipertensão pulmonar
  • Cardiopatia hipertensiva
  • Síndromes coronarianas
  • Valvopatias
  • Miocardiopatias e Pericardiopatias
  • Doença da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas
  • Arritmias cardíacas
  • Cardiopatias congênitas nos adolescentes
  • Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados
  • Diabetes mellitus
  • Pneumopatias crônicas graves
  • Hipertensão arterial resistente (HAR)
  • Hipertensão arterial – estágio 3
  • Hipertensão arterial – estágios 1 e 2 com lesão e órgão-alvo e/ou comorbidade
  • Doença Cerebrovascular
  • Doença renal crônica
  • Imunossuprimidos (transplantados; pessoas vivendo com HIV; doenças reumáticas em uso de corticoides; pessoas com câncer).
  • Anemia falciforme e talassemia maior (hemoglobinopatias graves)
  • Obesidade mórbida
  • Cirrose hepática
  • Doença Neurológica Crônica – Cromossomopatia – (doença cerebrovascular (AVC isquêmico ou hemorrágico; ataque isquêmico transitório); doenças neurológicas crônicas que impactem na função respiratória, indivíduos com paralisia cerebral, esclerose múltipla e condições similares; doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular; deficiência neurológica grave.

Para as comorbidades, são aceitos como documentação comprobatória, exames, laudos médicos e/ou receituário contínuo, que deve ser anexado no Minha Vacina, onde uma equipe médica da Secretaria de Saúde deverá avaliar.

Share:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.